Hidratação em cabelo com química

No post de hoje, comentamos sobre a importância da hidratação em cabelos com química, bem como fazer a sua.

0

Olá, gatíssimas! Tudo bem como vocês? Então, meninas, ao longo de todos os nossos posts, reforçamos a importância da hidratação para os fios, inclusive, trazendo várias receitinhas caseiras para isso, não é verdade?

E, também, reforçamos o quanto os cuidados devem ser redobrados no caso de cabelos com química. Hoje, vamos tratar do assunto com um pouco mais de atenção. Vamos lá?

Cabelos com química – Efeitos dos tratamentos

Como já falamos por aqui, também, os cabelos são feitos de queratina e formados por cutículas capilares, cujas funções são envolver e proteger os fios das agressões externas, bem como da perda da umidade natural.

Cabelo com quÍmica

Estas cutículas, por sua vez, são formadas por células que, para a penetração da química, se abrem. Dessa forma, o produto pode alterar a estrutura do fio.

O ideal é que, após o procedimento, estas cutículas se fechem, porém, isso nem sempre acontece. E o resultado são cabelos expostos, de cutículas abertas, sem umidade, ressecado, armado e, mais ainda, bastante frágil.

É nesse momento que a importância de tratamentos como a reconstrução (que, como o próprio nome já diz, reconstrói os fios, repondo a queratina) e hidratação (que repõe a água e umidade).

Cabelos danificados com química, o que fazer?

O estrago já foi feito, mas, calma, que tem como consertar! Com os cabelos mais frágeis será necessário entrar com produtos e procedimentos mais potentes de nutrição, reconstrução e hidratação.

Esses tratamentos precisam ser feitos regularmente, o que vai devolver o brilho, alinhamento, vitalidade e maciez aos seus cabelos. Dentre os tratamentos, recomenda-se:

  1. Tratamentos

Reconstrução: indicada para cabelos porosos, ralos, quebradiços e partidos. O objetivo é a reposição das proteínas capilares, sendo um tratamento da fibra capilar de dentro para fora.

Inicialmente, os cabelos ficam um pouco duros, porém, têm repostos massa, queratina, aminoácidos, ou seja, ficam mais fortes. São produtos reconstrutores os feitos a base de queratina, proteína, creatina, colágeno, trigo, aminoácidos, cisteína e arginina.

Cabelo com química

Nutrição: objetiva devolver os lipídios ao fio, repondo a oleosidade natural necessária para o brilho dos cabelos. Deve focar nela quem estiver com frizz e cabelos desalinhados e sem balanço.

Os produtos mais indicados para esta etapa são os feitos com manteigas e óleos vegetais (abacate, cupuaçu, karité, muru muru, cacau, coco), além de tutano. Nesta etapa, é interessante o uso dos óleos vegetais para a umectação, acabando com as pontas duplas e ressecadas.

Hidratação: a principal função é repor a água dos fios e é na qual deve focar meninas com cabelos ressecados, armados e sem brilho. Para adquirir sua máscara hidratante, é importante observar seus componentes, sendo os mais indicados silicones, aloe vera (babosa), frutas, vegetais, pantenol, açucares, glicerina e vitaminas. As máscaras são encontradas em supermercados ou lojas especializadas.

Para fazer os tratamentos todos de forma correta, é interessante montar um cronograma capilar, programando a realização de cada etapa, focando naquela em que o cabelo demonstrar maior necessidade. Apenas, algumas recomendações:

  • Não comece seu cronograma capilar pela reconstrução, por mais que seu cabelo esteja precisando. Primeiro, hidrate e nutra os fios, em dias alterados.
  • Não use queratina em excesso para não quebrar os fios.
  1. Uso de produtos adequados

Cada cabelo requer um tipo de produto, então, você deve seguir o seu. Outro fator a ser observado é o tipo de química aplicada. Os produtos certos contêm os nutrientes necessários para proteger seus fios do procedimento ou, ainda, reverter os danos. Quanto ao shampoo, procure aqueles com pH neutro e sem corante, como outra alternativa.

  1. Use filtro solar capilar

A pele pede, o cabelo, também! Principalmente, os quimicamente tratados! Os Raios ultravioleta são altamente prejudiciais aos fios, pois, ao penetrar neles, pode queimar os componentes da fibra capilar.

  1. Lave os cabelos na temperatura correta

A gente não cansa de repetir, como se fosse um mantra! Não lave seus cabelos na água quente, por mais frio que o clima possa estar! Água em temperaturas mais altas abrem as cutículas, deixando os cabelos ressecados ou oleosos devido à produção das glândulas sebáceas para repor a umidade perdida.

No Poo e Low Poo

Além disso, os cabelos podem ficar mais opacos e embaraçados. Com a química, água quente pode até quebra-los!Sendo assim, opte por água fria ou morna para lavar seus cabelos.

As cutículas serão fechadas, o que faz com que a superfície dos fios fique plana, reflita a luz e deixe seus cabelos mais brilhantes.

Cabelos com tintura ganham, de brinde, mais destaque e duração para a cor devido à não oxidação da tinta, que é o que provoca o desbotamento.

  1. Fuja do excesso

Tudo em excesso faz mal e isso vale, também, para os procedimentos químicos. Não aplique mais de um procedimento por vez, optando por, no máximo, dois, além de respeitar o prazo mínimo de 15 dias entre as duas aplicações.

Ignorar essas recomendações pode trazer, como consequência, o temido corte químico, que acontece quando o cabelo não resiste ao excesso de procedimentos, se desestrutura, se parte e cai.

O ideal, aliás, é que seja realizado um teste de mecha antes da aplicação dos produtos. Trata-se da aplicação dos produtos em uma pequena mecha, próxima à nuca, para verificar a reação entre os produtos.

  1. Cuidado com a piscina

Se tem um vilão para os cabelos tingidos e descoloridos, esse é o cloro. Sua composição traz ressecamento e alterações na coloração (loiras chegam a ficar com os cabelos esverdeados enquanto cabelos escuros ficam avermelhados!). E, para reverter o efeito, só com tonalizantes, novas tinturas e produtos muito potentes. O ideal é dar uma diminuída nos banhos de piscina, mas, se for inevitável, proteja seus fios e use toucas impermeáveis.

  1. Turbine a hidratação

Cabelos quimicamente tratados exigem cuidados redobrados e produtos mais potentes. Uma dica é adicionar ampolas de vitaminas das máscaras de hidratação, fortalecendo os fios e preparando para os próximos procedimentos. Componentes como as ceramidas e vitamina E ativam a formação de novas células e têm ação antioxidante, por exemplo.

  1. Use protetor térmico

Essa vai para os momentos em que não puder deixar seus cabelos secarem ao natural (que é o mais indicado). Esse cuidado evita que o produto da progressiva, por exemplo, seja retirado, além de proteger os fios contra o ressecamento por perda de umidade.

  1. Não durma ou prenda cabelos molhados

Outro mantra que a gente adora repetir! Esse hábito terrível, diga-se de passagem modifica a estrutura dos fios que, com a química, ficam mais elásticos. Resultado? Cabelos quebrados, marcados e com grandes chances de queda devido a proliferação de fungos.

Mude a cor, alise, cacheie, faça o que quiser, pois, o que vale é se sentir bem! Mas, não se esqueça de cuidar das suas madeixas para sair arrasando por aí!

Beijos e até mais!

Hidratação em cabelo com química
Avalie este artigo

você pode gostar também