Cabelos ressecados: e agora?

Dicas de hidratação para combater o ressecamento dos fios, bem como manter cabelos hidratados por mais tempo.

0

Todo mundo sonha com cabelos maravilhosos, brilhantes e saudáveis, não é verdade? Por isso, bate aquele desespero quando você se olha no espelho e enxerga um cabelo sem vida, ressecado e cheio de pontas duplas! Mas, calma que, tudo tem um jeito! Neste post, traremos dicas de como recuperar fios ressecados e como mantê-los mais hidratados.

Especialistas afirmam que o ressecamento dos cabelos se deve à alterações de pH que causam a abertura das cutículas capilares, fazendo com que os fios percam sua hidratação natural.

Cabelo ressecado

Com ela, vão embora proteínas e revestimento natural de gordura. Vários fatores podem levar ao ressecamento dos fios, como poluição, exposição ao sol, cloro e excesso de química.

Os cabelos também podem ficar ressecados em razão de fatores internos, como hipotireoidismo, anorexia nervosa, deficiências nutricionais e hipoparatireoidismo.

O fato é que, independente da causa, fios ressecados ficam mais frágeis, ásperos, sem brilhos, opacos, sem vida e mais difíceis de pentear, tornando-se, também, quebradiços.

Porém, é importante ressaltar a diferença entre cabelos secos e ressecados. Os primeiros são aqueles característicos pela pouca produção de oleosidade pelas glândulas sebáceas, ficando com um aspecto menos brilhante.

Porém, todos os tipos de cabelos estão propensos ao ressecamento resultante da alteração da haste capilar pelos fatores citados, um quadro possível de ser revertido.

O primeiro passo para combater o ressecamento começa na lavagem. Já tratamos, em outros posts, o assunto relacionado à temperatura da água, que deve ser de fria à morna.

Mulher hidratação

Água muito quente remove a gordura natural dos fios, além de abrir as cutículas capilares, deixando-os mais expostos aos agentes agressores. Também resultam em maior produção de sebo, causando oleosidade.

Ainda na lavagem, leve em consideração o shampoo utilizado. Muitos produtos levam, em sua composição, alta carga de sulfato, portanto, são alcalinos.

Também já tratamos da questão do pH, então, é recomendável que o shampoo seja neutro ou tenha um pH mais ácido, entre 4,5 e 5,5. Isso vale, principalmente, para cabelos quimicamente tratados, que têm escamas mais dilatadas.

Outro produto que deve respeitar o seu tipo de cabelo é o condicionador. Seu objetivo é simular o sebo natural produzido pelo couro cabeludo, fazendo com que os fios fiquem mais sedosos.

Há produtos específicos para cada tipo de cabelo, porém, para cabelos mais ressecados, é recomendável a busca por fórmulas que contenham peptídios e proteínas, potencializadores da reconstrução.

Após a lavagem, abuse da hidratação e umectação. Esses procedimentos podem ser feitos de 2x a 3x por semana e ajudam no tratamento por devolver a gordura natural dos cabelos.

Caso tenha disponibilidade, vá ao salão mensalmente para uma cauterização, procedimento que reconstrói as proteínas dos fios.

Se o tempo for curto para hidratações, mesmo que em casa, busque óleos vegetais pré-shampoo. Servem óleo de amêndoas, azeite de oliva ou qualquer óleo vegetal.

Óleos

Aplique-o antes da lavagem, deixando agir de cinco a dez minutos. O resultado é a proteção dos fios contra a ação de limpeza profunda dos shampoos.

Outra dica é trocar o condicionador por máscaras hidratantes, respeitando o seu tipo de cabelo, bem como ampolas com ação imediata (hidratação relâmpago). Porém, estas não devem ser usadas misturadas à máscaras ou condicionadores porque o uso conjunto pode anular o efeito de todos os produtos.

Quanto à umectação, o mercado disponibiliza produtos específicos para uso noturno. Para esses casos, basta aplicá-lo, conforme as instruções, antes de dormir, tempo mais que suficiente para uma ação efetiva.

Em casos extremos, é indicado o co-wash, técnica em que o cabelo é lavado apenas com o condicionador, cuja fórmula também tem poder de limpeza. E os produtos sem enxágue? Com exceção de géis, sprays e mousses (carregados de álcool em sua fórmula), são excelentes em potencializar a hidratação por prolongar seu efeito e proteger os fios.

Co wash

A dica é válida para cremes sem enxágue, principalmente aqueles que contêm protetor solar em sua composição. Tais produtos selam as cutículas capilares e, muitos deles, não deixam resíduos no couro cabeludo. Mesmo quem não tem cabelos ressecados deve recorrer a este produto para evitar o problema, respeitando, claro, seu tipo de cabelo.

Ainda nessa “pegada” de produtos sem enxágue, citamos os séruns, produtos à base de silicone, como os reparadores de pontas. As substâncias presentes em suas fórmulas são responsáveis pelo selamento das cutículas, auxiliando na recuperação dos cabelos por formarem uma espécie de filme protetor que grudam as escamas soltas com os danos.

No entanto, é importante não confundir os séruns com protetores térmicos. Aliás, usar reparadores de pontas antes da escova é a mesma coisa de fritar os cabelos, percebendo que eles ficam quebradiços após a escovagem. Ao invés dos séruns, é possível usar óleos como de argan e macadâmia antes da escova. A chapinha, claro, vem por último.

Falando nisso, para aquelas que se encontram em processo de recuperação capilar, o ideal é evitar o uso de chapinha e babyliss. Os dois equipamentos ficam em contato direto com os fios, retirando sua hidratação e umidade naturais. Por isso, quem usa os dois em excesso sente seus fios mais ressecados, portanto, é importante evitá-los.

Cabelo danificado
Abaixo, vídeo com algumas dicas para recuperação dos cabelos ressecados:

Como recuperar o cabelo ressecado em casa:

Enfim, meninas, ressecamento é desesperador, mas, passível de reversão! Por isso, dedicação e paciência são palavras-chave na busca da recuperação capilar e fios mais saudáveis! Esperamos que tenham gostados das dicas! Até a próxima!

Veja também:

Cabelos ressecados: e agora?
Avalie este artigo

você pode gostar também