Você sabe avaliar seu cabelo corretamente?

No post de hoje, vamos orientar quanto ao método correto de avaliação do tipo capilar, indispensável para a adoção dos produtos adequados.

0

Olá, meninas lindas! Você já se pegou falando que seu cabelo é fino demais ou muito grosso? Provavelmente, sim! Nós mesmas temos o hábito de classificar nosso tipo de cabelo, tendo como base o famoso “olhômetro”.

Claro que há suas exceções, mas, o fato é que, nem sempre, recorremos a um profissional para descobrir qual o tipo real de cabelo, o que pode atrapalhar na aquisição de produtos adequados. Por isso, neste post, trazemos informações dadas por profissionais que podem auxiliar neste quesito. Vamos lá?

Felizmente, a variedade de tipos de cabelo é grande, o que garante a diversidade deste mundão, não é verdade? Por isso, eles podem ser cacheados, crespos, ondulados, lisos, grossos, finos, médios, enfim, ter as mais diversas espessuras, volume e textura. E conhecer qual o tipo do seu cabelo é o que ditará a melhor forma e produtos para tratar melhor das suas madeixas.

Cabelos finos

De acordo com Marcela Avi, educadora da Kérastase, o grande problema dos cabelos mais finos (e isso vale para todas as texturas) é sua fragilidade. Segundo ela, é necessário investir em produtos que fortaleçam a estrutura dos fios, evitando que se rompam por garantir que fiquem mais volumosos e encorpados. Além disso, é interessante adquirir bons finalizadores que protejam os cabelos de agressores externos e mantenham as cutículas seladas e alinhadas.

Na hora de pentear, é preciso maior cuidado para desembaraçar os fios. Para ajudar, use cremes para pentear, tomando cuidado com a quantidade para não pesar os cabelos. E evite o uso de ferramentas de calor, como secador e chapinha, pois, altas temperaturas sensibilizam os fios.

Cabelos médios

Cuidado! Seu cabelo não é grosso só porque não é fino! Os fios médios têm estrutura forte, mas, não tão firmes quanto os cabelos mais grossos, conforme explica Marcela. Por isso, adquirir produtos pesados podem tornar os fios rígidos, oleosos e sem movimento. Portanto, procure produtos adequados, como máscaras, shampoos e leave-ins com tecnologias ideais para este tipo de fibra capilar.

Veja também: Os Poderes Do Leave-In Para Os Cabelos

Cabelos grossos

Como adiantamos, os cabelos grossos têm estrutura mais firme, portanto, são mais difíceis de quebrar. Isso faz com que seus movimentos sejam comprometidos. Porém, nada que não possa ser solucionado.

Para este tipo de cabelo, invista em produtos hidratantes que ajudam no controle à opacidade, aspecto mais seco e possíveis frizz. Complemente os cuidados com finalizadores cremosos ou em forma de óleo, que garantem mais luminosidade e balanço.

Cabelos lisos

Não tem muito segredo em identificar o cabelo liso, certo? Cabelos desse tipo, normalmente, são sedosos por oferecer maior facilidade para a oleosidade natural dos fios chegar até as pontas.

O que não significa que demandam cuidados. Para evitar que o cabelo fique ressecado, é importante hidratá-lo, pelo menos, quinzenalmente, sem deixar de lado os protetores térmicos (para o caso de usar equipamentos de calor) ou leave-in.

Os cabelos lisos e finos apresentam menor volume, o famoso “cabelo escorrido”, que não segura um cacho e têm tendência a oleosidade. Já os cabelos médios apresentam maior volume, possibilitando o uso de alguns acessórios e modelagem. Por fim, os cabelos lisos grossos têm maior tendência para armar, sendo mais difíceis de modelar.

Cabelos Lisos

Cabelos ondulados

Esse tipo de cabelo é bem versátil, podendo ser alisado com uma escova ou cacheado quando amassados. Podem ser finos (2A), em forma de S suave, sem muito volume e fáceis de modelar; médios (2B), formando um S mais visível, com maior tendência ao frizz; e, por fim, grossos (2C), volumosos, com cachos mais soltos formados, sem grudar na raiz e mais difíceis de modelar.

Os cabelos ondulados requerem hidratação quinzenal profunda, com produtos específicos. Para que as ondas fiquem mais definidas, use ativadores de cacho ou cremes para pentear, além de cortar os cabelos em camadas, que dão maior movimento às ondas. E se quer assumir os cachos, deixe de lado ferramentas de calor, como chapinhas e secadores.

Cabelos Ondulados

Cabelos cacheados

São os lindos cabelos do tipo molinha, com cachinhos bem definidos. É um tipo de cabelo que requer maior cuidado com a hidratação porque têm mais tendência ao ressecamento, principalmente se for tingido.

Os cachos podem ser do tipo solto (3A), naturais, regulares e largos, geralmente finos e redondos; fechados (3B), com estrutura mais estreita e fechada, com tendência a ficar armado; e, finalmente, muito fechados (3C), mais fechados e estreitos que o tipo anterior, praticamente grudados uns aos outros, mas, com padrão mais definido.

Para cuidar bem dos cabelos cacheados, lave-os duas vezes por semana com shampoos para cabelos normais ou antifrizz. A hidratação deve ser feita a cada lavagem com cremes de tratamento ou máscaras hidratantes.

O leave-in é um item indispensável para deixar que os cabelos sequem ao natural, definindo os cachos e dando forma aos cabelos. Você pode aplicá-lo tanto após a lavagem quanto no dia-a-dia, misturando a um pouco de água. Procure, também, usar reparadores de pontas, aplicando nos cabelos já secos.

Cabelos Cacheados Cabelos crespos

Cabelos crespos mantêm sua forma mesmo molhados. Podem ser do tipo crespo macio (4A), com cachos pequenos, definidos e fechados, parecidos com molas; crespo seco (4B), bem fechados, menos definidos que o tipo anterior e apresentando-se em formato de ziguezague; e, por fim, crespo sem forma (4C), muito fechados, também em formato de ziguezague, mas, sem definição.

São mais frágeis e têm tendência ao ressecamento, já que sua textura dificulta que a oleosidade natural percorra todo o comprimento dos cabelos. Sendo assim, donas de cabelos crespos precisam abusar da hidratação com produtos específicos. A hidratação deve ser termoativada, ou seja, com o uso de água mais quente e touca térmica. No entanto, a lavagem final deve ser feita com água fria.

Use cremes de pentear e deixe os cabelos secarem ao natural, retirando o excesso de água com o auxílio de uma toalha. Se for necessário usar o secador, não se esqueça de passar uma pequena quantidade de gel nas pontas dos cabelos, logo depois do creme de pentear, finalizando com o difusor para dar maior definição aos cachos.

Cabelos Crespos

E aí, meninas, gostaram das orientações? Ajudou vocês a identificar qual seu tipo de cabelo? De qualquer forma, a busca por um profissional para fazer sua avaliação capilar é uma ferramenta importante.

É ele quem vai identificar, com maior precisão, qual seu tipo de cabelo, bem como orientar quanto ao uso dos melhores produtos para o seu tipo.

Beijos e até a próxima!

Você sabe avaliar seu cabelo corretamente?
Avalie este artigo

você pode gostar também
Você pode gostar