Entenda melhor sobre os finalizadores e cosméticos capilares

Tire suas dúvidas sobre os variados tipos de cosméticos capilares, além de entender quais as melhores formas de uso para finalizadores, como gel e pomada.

0

Olá, olá! O mercado da cosmética oferece uma vasta gama de opções em produtos direcionados para o uso capilar. Desde shampoos e condicionadores até máscaras de tratamento mais sofisticadas, a variedade à nossa disposição é tanta que, por vezes, ficamos confusas na hora de entender quais as melhores aplicações da cada produto.

Por isso, trouxemos, neste post, respostas às principais questões acerca de cosméticos capilares, além de dicas sobre como aproveitar, de forma adequada, os finalizadores.

Produtos de cabelo

Shampoos tonalizantes são tratamentos químicos?

Sim, assim como qualquer coloração, o tonalizante é considerado um produto químico. A diferença para a tintura permanente é que, por não conter amônia em sua formulação, age de forma menos agressiva. No entanto, possui emulsões oxidativas e pigmentos que atuam no clareamento dos fios e fixação da cor.

Ainda no assunto shampoo, posso usar o anticaspa diariamente?

Caso o problema seja mais leve, uma boa ideia pode ser o uso daqueles anticaspas encontrados em supermercados, mesmo, que podem ser usados diariamente.

À medida em que observar a redução do problema, seu uso pode ser em dias alternados ou semanais, intercalando com o shampoo convencional. No entanto, para casos mais graves e por razões médicas, o dermatologista receitará um produto específico de cunho medicamentoso. Nestes casos, é necessário seguir as orientações médicas.

Shampoo anticaspa

E os shampoos a seco? Posso deixar de usar o convencional?

Shampoo a seco

De forma alguma! Os shampoos a seco são usados apenas em situações emergenciais, onde há o comprometimento da aparência dos fios pela oleosidade excessiva e não há tempo para uma lavagem.

O produto atua no disfarce do problema, encorpando e deixando os fios com aparência mais opaca.

Mas, o amido de milho, componente base do shampoo a seco, não tem a capacidade de remover partículas de sujeira, portanto, não limpa o couro cabeludo.

Pelo contrário, o uso em excesso pode, até, provocar o acúmulo de resíduos, trazendo problemas capilares mais sérios. Portanto, nada de deixar para trás o shampoo convencional!

Como proteger meus cabelos da ação das ferramentas de calor?

Secadores e chapinhas, as duas ferramentas de calor mais utilizadas pelas mulheres, podem danificar os fios ao ser aplicada temperaturas superiores a 60 graus, comprometendo a elasticidade dos fios. Daí, os danos provocados podem ser, inclusive, irreversíveis.

Para evitar esse tipo de problema, aplique protetores térmicos antes de usar os equipamentos, como os silicones, que dispersam o calor. Apenas se atente para não confundir os silicones com óleo vegetal. Estes não atuam como protetores térmicos, mas, como hidratantes na umectação.

Falando em calor, como posso usar o protetor solar?

Felizmente, as opções de filtros solares capilares são muitas, o que possibilita as variadas formas de uso e aplicação. Porém, a recomendação comum a todas é que contenham hidratantes e fatores de proteção contra sal, cloro e sol. Qualquer que seja a textura do produto, aplique em toda a extensão dos fios com trinta minutos de antecedência aos fatores externos de agressão.

Para quais casos usa as máscaras de tratamento?

Estes produtos têm o objetivo de repor as substâncias perdidas pelos cabelos seja por alterações e situações climáticas, seja por maus hábitos. Podem ser hidratantes, nutritivas ou reconstrutoras, dependendo de sua composição.

Sua diferença para o condicionador é que estes foram feitos para reequilibrar as cargas negativas deixadas pelo shampoo na etapa anterior da lavagem. Por isso, frisamos que o uso da máscara não dispensa a aplicação do condicionador, que deve precedê-la.

E o creme de pentear? Posso substituir o condicionador por ele?

Também, não! Os dois produtos possuem características diferentes. Enquanto os cremes para pentear têm fórmulas que o possibilitam ser deixados nos cabelos para prolongar o tratamento e proteção dos fios, os condicionadores precisam ser enxaguados para que os cabelos não fiquem pesados e oleosos. Além do mais, eles têm a função de reequilibrar os fios, como mencionamos no item anterior.

Qual a diferença na aplicação dos finalizadores?

Antes de tudo, é necessário entender para que servem os finalizadores. Estes produtos são indicados para aplicação no pós lavagem, possuindo diferentes propósitos. Ou seja, podem ter o objetivo de modelar, armar, reduzir o frizz, alisar, dentre outros. É diferente dos fixadores, cuja função é sustentar ou, como o próprio nome já diz, fixar o penteado.

Técnica UCPE

Dentre os finalizadores, encontramos o sprays, gloss, mousse, ativadores de cachos, defrisantes, reparadores de pontas e pomadas. Estas, inclusive, são excelentes na hora de criar pontas melhor definidas, enquanto os silicones são indicados para disfarçar pontas, dando mais brilho. Já os fixadores mais utilizados são os gel e o laquê, cujos níveis de fixação podem variar.

O uso dos produtos vai depender do objetivo que se quer alcançar. Para obter mais brilho, o ideal é a aplicação do spray de brilho ou gloss para cabelo. Rico em silicone, realinha as cutículas e encapa os fios, dando aquele efeito brilhante quando a luz é refletida nos cabelos.

Além disso, o produto tem a capacidade de disfarçar as pontas duplas até a próxima lavagem. Apenas tome cuidado na hora de aplicar, evitando borrifar com uma distância muito curta e nem localizada, sob o risco de deixar aquela região oleosa. Caso não tenha lavado os cabelos, é bom não aplicar o produto.

Mousse capilar

Quem quer dar mais volume aos cabelos, as opções são diversas. Cabelos finos podem apostar no mousse, que dá efeito leve e molhado, mas, sem deixar o efeito gel.

A vantagem da espuma é que sua versatilidade permite encorpar as mechas, adaptando-as a diferentes texturas, como ondas, lisos ou controle de fios rebeldes.

Caso queira cachear os cabelos, você deve amassar as mechas com as mãos, indo das pontas em direção à raiz.

A secagem pode ser natural ou com a ajuda do difusor de cachos. Enfatize a raiz para dar volume, pois, é essa região que dá sustentação ao penteado.

Lisos pedem defrisantes, a fim de acabar com aqueles fiozinhos arrepiados, além de facilitar a escovação, prolongar o efeito da chapinha e dar maciez aos fios. Por ter silicone em sua fórmula, o produto protege os fios da ação da umidade. Prefira aqueles que contenham, também, ação termoativado, para proteger os fios contra o calor das ferramentas. Para evitar oleosidade, não aplique junto à raiz e nem exagere na quantidade. Ah, e aplique, sempre, nos cabelos úmidos, ok?

Para cachos definidos, o ideal é usar o ativador de cachos. O produto possui ativos hidratantes que recuperam o balanço e sedosidade das mechas. A quantidade correta é a equivalente ao tamanho de uma moeda, aplicada nas mechas ao amassá-las de baixo para cima, até sentir que todas foram hidratadas. Durante o processo, não use escova ou pente, sempre usando apenas os dedos para modelas os cachos.

Cabelos em camadas ganham destaque com pasta, pomada e cera, que conferem efeito seco aos fios, esculpindo-os e dando ar moderno, marcando as pontas e definindo as mechas. Todos eles devem ser aplicados nos cabelos ainda secos, também em pequenas quantidades, evitando a concentração em uma só região.

Secador de cabelo

Para domar as pontas, aposte no reparador de pontas ou silicone, que cria uma película protetora nos fios. Também conhecido como sérum, o produto sela, mesmo que provisoriamente, as pontas duplas, proporcionando brilho e controle dos fios espetados.

Podem ser aplicados em cabelos secos ou úmidos, desde que em pequenas quantidades. Caso for aplicar após a secagem, espere o cabelo esfriar.

Por fim, para fixar os cabelos, nada melhor que laquê ou spray fixador para dar aquela segurada no penteado. Estes produtos podem ser encontrados em formulações mais leves, médias ou fortes, devendo ser borrifados, assim como todos da lista, em pequenas quantidades, mantendo uma distância mínima de 10cm da cabeça.

Na aplicação, procure proteger as regiões do nariz, boca e olhos. Como estes produtos dão um efeito mais produzido e artificial, use-os apenas em ocasiões especiais, até porque ressecam os fios. Para usos menos formais, prefira o gel, porém, desde que sem álcool em sua fórmula.

Qual a diferença entre leave-in e creme sem enxágue?

Nenhuma. Ambos têm a mesma função, que é manter a hidratação dos cabelos e reduzir o frizz, além de modelar cachos ou camadas. Normalmente, têm filtros protetores, silicones e óleos vegetais em sua composição, devendo ser aplicados nos cabelos ainda úmidos após a lavagem.

Para obter melhor definição nos cabelos, amasse os cabelos úmidos com uma toalha e aplique o leave-in, depois de esfregá-lo na palmas das mãos antes de aplicar. Esse procedimento gera calor que desestrutura as partículas de açúcar que possam deixar os fios pegajosos.

Distribua o produto ao longo do comprimento, sem aplicar na raiz, os cremes sem enxágue pode ser aplicados, também, nos day after, mantendo a definição dos cachos.

Veja também: Os Poderes Do Leave-In Para Os Cabelos

Entenda melhor sobre os finalizadores e cosméticos capilares
Avalie este artigo

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.