k-beauty: a nova onda no mercado da beleza

Conheça mais sobre os cosméticos coreanos, a nova sensação no mercado da beleza, além de uma lista das principais marcas.

0

Oi, oi, pessoas! O mercado da beleza é maravilhoso, trazendo sempre inúmeras novidades. O mais interessante é que, tantas novidades têm atravessado distâncias cada vez maiores, graças à globalização.

Estamos falando do boom da k-beauty, os cosméticos coreanos que têm tomado conta dos mercados americanos e europeus. Vamos ver se já conhece alguma dessas marcas?

Analisando as estatísticas

No ano de 2011, um determinado produto tomou, de arrombo, os mercados americano e europeu: o BB Cream (beauty balm). Ele trazia como diferencial a união, em um só produto, de quatro benefícios: filtro solar, primer, base e hidratante.

Em verdade, o BB Cream já era usado na Coreia do Sul há duas décadas, invadindo o ocidente e mostrando a tradição da indústria coreana em lançar tendências com produtos inovadores lançados um bom tempo antes de serem lançados no mercado ocidental. E foi por isso que as marcas coreanas começaram a influenciar o mercado global de beauté nos últimos anos, em um fenômeno que ficou conhecido como K-Beauty.

Coreana1

Atualmente, o país demonstrou, com bastante confiabilidade, seu pioneirismo quando se fala em pesquisa, ingredientes, inovação, e embalagens.

A esteticista baseada em Nova York, Mary Schook, é dona da MS Apothecary e afirma o fato de que os produtos coreanos estão mais de uma década à frente dos similares ocidentais.

As estatísticas comprovam o verdadeiro boom dos produtos coreanos em território ocidental. Para se ter uma ideia, o país exportou, em 2016, um monte superior a US$ 2.64 bilhões em cosméticos, segundo informado pelo Korea Customs Service. A verdade é que os números vêm crescendo em ritmo alucinante nos quatro anos anteriores: US$ 1 bi em 2012; US$ 1.3 em 2013 e US$ 1.9 em 2014.

A tendência tem sido vista com rápidos e bons olhos interessados na proporção que o negócio pode tomar. A Louis Vitton, por exemplo, comprou uma parcela da coreana Clio Cosmetics por, nada menos que US$ 50 milhões.

E este não foi o primeiro investimento recebido pela indústria de cosméticos da Coreia do Sul. Na mesma semana, a Goldman Sachs e a Bain Capital Private Equity adquiriram a participação majoritária na marca Carver Korea pela bagatela de US$ 307 milhões, de acordo com a agência Reuters.

A atração por empresas do porte da LCMH se dá pelo fato de que a cosmética coreana é altamente lucrativa, além de ser um fenômeno a ser globalizado e explorado.

Coreana2

Por trás dessa verdadeira corrida pelo ouro na qual se transformou o mercado de beleza coreano, há muito planejamento, pesquisa e apoio do governo, como tantos negócios oriundos do país.

A Coréia do Sul é o quinto país do mundo que mais recebe investimentos em pesquisa e desenvolvimento, o cenário ideal para que marcas criem e testem suas inovações.

Inovações estas que mencionamos lá no começo da matérias e incluem ingredientes, fórmulas, processos e embalagens.

Para que a Coréia do Sul se transforme em uma verdadeira potência mundial nas indústrias cosmética e de bio-saúde, foi desenvolvida uma estratégia interessante.

O plano consiste em apoio promovido pelo Ministério da Saúde e Bem Estar em favor da expansão de investimento em R&D (research and development, em tradução livre, pesquisa e desenvolvimento) para produtos anti-envelhecimento e outros cosméticos.

Sendo assim, a expectativa do governo coreano é de que, até 2020, as duas principais empresas de beleza do país entrem no ranking das dez maiores marcas globais em termos de receita.

Fatores de sucesso

Ok, já mencionamos que o sucesso atual dos negócios coreanos começou a ser construído há anos. Mas, ao falarmos de produto, o que é que tem causado todo esse frenesi? Bom, segue uma lista de fatores.

Coreana3

 

1 – O padrão de exigência já conhecida pelo mercado consumidor local quanto aos resultados prometidos pelos produtos.

2 – Para a mulher coreana, a pele perfeita é o ideal principal de beleza, por isso, não hesita em gastar o equivalente ao dobro de seu salário com produtos quando comparadas às americanas.

3 – As marcas coreanas utilizam um método de desenvolvimento de produtos sensivelmente mais veloz do que as marcas ocidentais. Por isso, tendo em vista o investimento e planejamento no setor, um considerável número de start ups apareceu ao mesmo tempo, trazendo os produtos para o ocidente por meio das conhecidas e-commerces. Por isso, atualmente esses mesmos já podem ser adquiridos através de gigantes multimarcas, como a londrina Selfridges.

4 – Outro fator que leva a Coréia lá para cima são os testes e pesquisas e testes com novos ingredientes. Os coreanos têm o hábito de usar elementos bastante incomuns, a exemplo do muco de caracol e do veneno de abelha.

Atualmente, uma das principais inovações é a fermentação, processo metabólico que consiste em converter o açúcar em ácidos e enzimas com o uso de levedura ou bactérias (um processo semelhante que acontece ao produzir o tradicional Kimchi, prato coreano preparado com vegetais salgados e fermentados).

Quando essa técnica é aplicada aos produtos para a pele, a fermentação auxilia a quebrar os ingredientes ativos para que os nutrientes e antioxidantes sejam mais absorvidos com maior facilidade pela pele, o que aumenta a eficácia dos ingredientes na hidratação, além de refinar os poros e iluminando a cútis.

5 – Os coreanos estão, constantemente, desenvolvendo produtos utilizando novas técnicas de aplicação. Um exemplo são os cushion compacts, nascidos há dois anos no país e que, atualmente, são encontrados em marcas ocidentais conhecidas, como Clinique, M.A.C e Lancôme.

6 – As marcas coreanas também aproveitam com sabedoria a influência das redes sociais para engajar o consumidor. Em alguns mercados, o digital já ultrapassou a mídia tradicional quando o público busca por informação de beleza.

Um estudo da Nielsen em 2015 revelou que, para os consumidores chineses, recomendações de amigos, sites de marcas e de moda/beleza são os principais canais de informação para cuidados com a pele, ultrapassando televisão e revistas.

7 – Tudo é muito bem pensado na hora de criar as embalagens, indo um pouco mais além do que nos fazer querer comprar tudo. Três rumos comandam os criadores na hora de desenvolver a embalagem. Os primeiros são os chamados Ki-dult, que trazem imagens de personagens fofinhos e populares em produtos para adultos.

Coreana

A marca The Face Shop, de produtos adultos, lançou uma linha de cushion compacts tendo como estrelas os personagens da Disney.

O sucesso foi tão grande que os primeiros 130 mil produtos do lote foram vendidos em apenas dois dias.

Também são pensadas embalagens customizadas que respeitam as necessidades específicas dos consumidores.

Por exemplo, você tem dificuldade em encontrar um BB Cream que combine, com exatidão, com seu tom de pele? Não se preocupe, a Lalavesi lançou o LeoPop, produto duplo no qual dois tons podem ser misturados a fim chegar a cor exata.

E há ainda aquelas que enfatizam os ingredientes da fórmula, como o creme para mãos à base de maçã da TonyMoly, que vêm em uma embalagem na forma da fruta.

8 – As marcas coreanas têm excelente custo-benefício. Há uma oferta enorme de produtos que custa em torno de US$ 20.

Principais marcas disponíveis para o mercado consumidor ocidental

Abaixo, segue uma lista com marcas coreanas que valem à pena conhecer. Para facilitar, os sites e as lojas online já estão em inglês. Quem sabe você já não conhece alguma delas?

  1. Aromática

Os produtos e ingredientes da Aromatica são certificados pela ECOCERT, organismo de inspeção e certificação. A marca conquistou reconhecimento por deter alto padrão de produtos seguros, o que inclui ser a única marca de beleza coreana a conquistar o Skindeep Champion Status do EWG.

Reconhecimento concedido a marcas de beleza que criam produtos cujas fórmulas são de toxinas. Na Aromatica, há linhas específicas para rosto, corpo, cabelos, aromaterapia e bebê.

Aromatica

  1. Blithe

A marca estuda os modos de vida da mulher contemporânea, considerando suas preocupações crescentes em resistir aos efeitos da idade e de agressores externos, como a poluição.

A Blithe trabalha com ingredientes naturais em seus produtos, todos seguindo três passos: refresh (refrescar), recovery (recuperar) e recharge (recarregar).

Blithe

  1. Clio

A marcara foi lançada há duas décadas por profissionais da área de maquiagem e, hoje, se configura como uma potência na indústria, apresentando fórmulas ricas em cores, além de aplicadores inovadores.

Um os carros chefe é o Nudism Water-Grip Cushion, produto feito a base de mel que, ao mesmo tempo, combate as rugas, hidrata e traz à pele com uma cobertura natural.

Clio

  1. Dr. Dream

A marca faz parte da linha pertencente à uma das principais clínicas de dermatologia e cirurgia plástica da Coreia. Talvez, por isso, a Dr. Dream é conhecida por sempre estar na vanguarda da tecnologia de cuidados com a derme.

Dentre seus lançamentos, está a linha Rose, elaborada com uma mistura enriquecida de células-tronco e água de rosas destilada, resultando em um rejuvenescedor da pele poderoso.

Dr. Dream

 

  1. The Faceshop

A merca foi criada em 2003 e afirma revoluciona o mundo dos cosméticos através dos famosos rituais de beleza coreanos. Para se ter uma ideia da sensação que a brand criou, em apenas um ano, já havia mais de 100 lojas espalhadas pelo país.

A The Face Shop entrega produtos com excelente relação custo-benefício, produzidos à base de plantas e ingredientes naturais presentes nas mais de 20 linhas disponíveis.

The Faceshop

  1. Mizon

Fruto da união cientistas e pesquisadores de beleza originários de algumas das mais prestigiadas empresas de beleza da Coréia. Lembra do muco de caracol? Pois é, o creme feito com esse ingrediente é dessa marca.

Suas fórmulas apresentam tecnologia de hidratação, a exemplo da patenteada Hydra Tox, que consiste em pequenas moléculas de ácido hialurônico.

Mizon

  1. Shangpree

Spa bastante conhecido que oferta uma experiência de beleza de primeira linha há 25 anos. O nível de qualidade é tão grande que cada profissional passa por um treinamento com a duração de três anos antes de começar seus trabalhos. Esse cuidado foi dispensado, também, na criação de sua linha de beleza.

Não à toa, a Shangpree é vencedora de diversos prêmios de cosméticos inovadores. Recentemente, expandiu seus horizontes, abrindo uma loja dentro da Harrods, uma das maiores lojas de departamentos de Londres.

Shangpree

  1. TonyMoly

É uma das marcas que levam à sério a arte de criar embalagens fofas. Tanto que seu nome quer dizer, exatamente, “levar o estilo para as embalagens”. A marca nasceu em 2006 e se afirma como uma linha de cultura street, trabalhando para que sua vibe pop a tornasse uma febre entre as meninas mais jovens.

Porém, não se engane ao pensar que a empresa se limita a esse perfil. A TonyMoly investe, também, em produtos inseridos embalagens mais refinadas e conta com uma oferta bem ampla.

TonyMoly

  1. Whamisa

Marca orgânica lançada em 2010 com ingredientes naturalmente fermentados, incluindo flores, frutas e sementes. Oferece uma linha completa de produtos, incluindo cuidados da pele, maquiagem, cabelo e bebê.

Whamisa

Uai, quanta coisa, hein? Mas, é importante expandirmos nossos horizontes e conhecer, cada vez mais, marcas diferentes que possam trazer tratamentos exclusivos à nossa pele e cabelos, não é verdade?

Bom, esperamos que tenham gostado das dicas! E, caso já seja usuária de algumas das marcas citadas, conte pra gente como é sua experiência! Vamos adorar saber, in loco, como funcionam essas bandeiras em pessoas daqui, bem pertinho da gente!

Um grande beijo e até a próxima postagem!

Najung-e boja!

k-beauty: a nova onda no mercado da beleza
Avalie este artigo

você pode gostar também