Conheça mais sobre os cabelos loiros

Neste post, confira uma lista de curiosidades sobre os cabelos loiros, aumentando seu conhecimento sobre essa tonalidade tão desejada

0

Olá, olá, meninas lindas! Como vão vocês?
Todo mundo ama os cabelos loiros, concordam? Símbolos de sensualidade por muitos, adornam a cabeça de celebridades belíssimas, como Adriane Galisteu, Xuxa e Madonna. Naturais ou não, despertam o desejo de muita gente, bem como algumas curiosidades que, talvez, ainda sejam desconhecidas para vocês.

Vamos conhecer?

Mulher com cabelo loiro

A primeira pessoa com cabelos loiros de que se tem registro apareceu há cerca de 11 mil anos atrás, em algum lugar do continente europeu.

A existência da tintura para cabelos existe graças ao químico francês EugèneSchueller. A primeira tentativa bem-sucedida do estudioso aconteceu em 1908, ao criar a primeira coloração capilar (a mãe das atuais tinturas), que foi comercializada a partir de 1909.

Eugene Schueller
Eugene Schueller

Para chegar ao resultado final, o cientista baseou sua fórmula em um componente químico poderoso, o paraphenylenediamine. Daí, fundou a Fábrica de Tinturas para Cabelos Inofensiva que, um ano depois, ganhou um novo nome: L’Oreal (conhecem?). Sua tintura mais famosa, a Imedia, apareceu em 1927 sendo, até hoje, um sucesso de vendas.

Apesar da primeira tintura capilar aparecer somente no século XX, as mulheres pintam seus cabelos de loiro desde o Antigo Império Romano.

Aproximadamente 16% de toda a população mundial é loira (natural), sendo a ocorrência mais comum entre os caucasianos (alemães, ingleses, russos, suecos e poloneses).

A maior porcentagem de loiros naturais ainda predomina na Europa, seguida da região da Melanesia, próximo à Papua-Nova Guiné, na longínqua Oceania.

A genética do cabelo loiro influencia apenas na cor dos fios, não interferindo nos tons dos olhos e pele. Por isso, não é mandatório que uma pessoa loira seja clara ou tenha olhos claros.

Conforme conta o site Mega Curioso, no ano de 2007, houve um grande vazamento de óleo na cidade californiana de San Francisco. Por isso, um grupo de voluntários começou a limpar a praia utilizando malhas de fios de cabelo humano coletados em salões de beleza. A descoberta de que essa técnica poderia ser utilizada tem o crédito de Phil McCrore, após um desastre ambiental corrido em 1989.

Essa possibilidade existe porque os fios têm grande capacidade de absorver de óleo. Mas, alguns especialistas são céticos com relação a essa ideia, principalmente na aplicação de limpeza de rios e mares.

Enquanto isso, cultivadores de cogumelos adicionam compostos de cabelo humano para absorver gorduras. Ah, e uma empresa chinesa tem planos de produzir molhos de soja utilizando aminoácidos derivados dos fios. Então, né….

Todo mundo já deve ter escutado aquela história de que,ao arrancarmos um cabelo branco, outros dois nascerão no local. Mas, isso não é verdade. De um folículo capilar, só é possível nascer um cabelo, não três! E é bom ter em mente que o fio que nascer no lugar do que foi arrancado não nascerá na tonalidade natural do seu cabelo. Se você o arrancou branco, nascerá novamente branco.

Arrancando fios brancos

E, vamos, gente que arrancar fios do cabelo não é nenhuma boa ideia! A retirada excessiva pode causar uma falha possível de tomar conta da área no couro cabelo, fazendo com que novos fios não voltem a crescer. Se os fios brancos te incomodam, joga uma tintura, mas, não arranque!

Uma pessoa tem, em média, de 100 mil a 150 mil fios de cabelo. Cada um cresce de 0,3 a 0,5 milímetros por dia, cerca de 1 a 1,5 centímetros por mês e de 12 a 15 centímetros por ano.

Ainda sobre crescimento, os cabelos crespos crescem mais lentamente, além de serem mais frágeis que os cabelos lisos.Um fio de cabelo é capaz de suportar até 100 gramas de peso, ou seja, todos os cabelos podem suportar até 12 toneladas, o peso equivalente de dois elefantes. Uau!

Cabelo puxando

Sobre a queda, novamente. É normal que crianças percam cerca de 90 fios de cabelos por dia, chegando a 120 na velhice.As mulheres podem experimentar grande, porém, reversível, perda de cabelo dois meses após o parto (até já falamos disso aqui).

Isso acontece porque a produção do estrogênio durante a gravidez ativa a fase de crescimento dos folículos pilosos. Quando o bebê nasce, o equilíbrio hormonal é restaurado, então, os folículos pilosos pulam para a fase de perda, ou seja, um grande número de pelos cai.

A origem da pessoa pode influenciar na queda. Povos africanos e europeus são mais propensos à calvície do que os povos asiáticos.Curiosidades sobre shampoos. A própria palavra tem sua origem no do Hindi ‘champna’, que significa massagem ou amassar. O primeiro shampoo líquido vendido comercialmente foi o Dop, que apareceu nas prateleiras no ano de 1952 .

Garrafas de xampu
Garrafas de xampu e cremes fabricados no início do século 20 pelo CL Hamilton Co. para Washington, DC.- Fonte Wikipédia 

No ano de 2002, o Reino Unido gastou a incrível cifra de 400 mil libras em lâminas de barbear para remover pelos indesejados. Sabia que um centímetro de cabelo pode revelar muito sobre seus hábitos nos últimos trinta dias? É possível saber o que você comeu, bebeu e até os lugares frequentados.

O choque elétrico pode fazer que seus cabelos fiquem brancos.Os fios de cabelo quase nunca ultrapassam um metro. Eles caem antes disso, sendo substituídos por outros. Nos dias atuais, as perucas são fabricadas com fios sintéticos ou naturais humanos, mas, já foram fabricadas com crina de cavalo.

As perucas, aliás, foram muito usadas entre a nobreza europeia do século XVII, porque era tida como símbolo de prestígio. Tanto que todos os homens nobres usavam perucas. Para vocês terem uma ideia, o rei francês Luís XV, muito vaidosos, tinha uma equipe de 40 “peruqueiros”.

Perucas

Sabe como os egípcios combatiam a calvície? Aplicando uma mistura feita de gordura de hipopótamo, leão, cabrito, jacaré e cobra. Acharam exótico? É porque ainda não viram o método do Imperador Júlio Cesar. O amante de Cleópatra apelava para uma mistura nada sutil de gorduras de urso, rato queimado, vísceras de veado e dentes de cabelo. Aafff, será que funcionava?

Os cabelos podem ser considerados como símbolos de adesão a um grupo ou contestação social. As provas disso estão nas cabeleiras hippies dos anos 60, os moicanos punk dos anos 70 e o corte dos militares.

E aí, gente, vocês sabiam disso tudo? Interessante, né?
A gente volta nos próximos posts! Continuem ligadas! Beijos e até a próxima!

Você pode gostar
você pode gostar também

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More